quarta-feira, 10 de outubro de 2012

John Deere B 1948

- Esta é a história da reforma do trator John Deere modelo B, ano 1948, que pertence ao sr. Antonio Carlos Canal, de Itaju-SP. Esta restauração é realmente aquelas em que, quando a pessoa vê o antes e o depois, não acredita ser o mesmo trator!

- Esse trator ficou por algum tempo a venda no site mercado livre. Estava na cidade de Pratápolis-MG, e certamente deve ter sido comprado novo e aposentado naquela mesma cidade. Pertencia a um senhor, e após sua morte, o trator ficou de herança para os filhos. Um deles resolveu colocá-lo a venda na internet. Algum tempo depois, o Antonio Carlos viu o anúncio e resolveu ir até Minas Gerais para negociar o trator.



- Na primeira foto acima, o trator no lugar que ficou por longos anos. Na foto seguinte o trator já na rua da cidade de Pratápolis aguardando transporte para o sítio do Antonio Carlos.


- Com a chegada do trator ao sítio, a primeira coisa foi começar a desmontá-lo para ver o que precisava ser feito. Segundo a conclusão do próprio Antonio Carlos, este trator trabalhou até bastante, mas o que o destruiu foi a falta de mecânicos mais experientes e ferramentas adequadas para os consertos. Nota-se que quando o John Deere quebrava, tentavam consertá-lo de qualquer maneira e com qualquer ferramenta, resultando em reparos que geravam mais quebras futuras!

- O que mais estava em desacordo no trator foi a caixa de direção. No lugar dela adaptaram uma outra de automóvel em um serviço muito mal feito. Com muita sorte deu pra recuperar a caixa de direção original e fazer o sistema voltar a funcionar corretamente. No mais, todo o resto resumiu-se a limpeza. Desmontar, limpar e desemgripar. Muitos lugares havia terra, certamente colocada por brincadeiras inocentes de crianças. No hidráulico havia abelhas... No óleo do câmbio e diferencial, muita água e sujeira... 




- O jeito então foi transportar o trator para outro local, e inciar uma limpeza mais severa. Depois de algumas partes já desmontadas e limpas, o câmbio já limpo e fechado, iniciou-se a revisão das partes mecânicas do motor, a começar pelo cabeçote, seguido de uma nova junta, revisão da embreagem, ajustar e limpar os freios e o mais difícil: melhorar o visual do chassis do trator, que estava lotado de soldas mal feitas e amassados.

- Com as partes principais já prontas, a etapa de pintura começou. Após isso, o trator começou a tomar forma novamente. Novos pneus, rodas amarelas, e o John Deere ia renascendo. As latas não estavam boas, o capô foi todo trabalhado pra ficar como novo, a grade dianteira precisou parcialmente ser refeita. Nos finalmentes sempre sobram os pequenos detalhes. Como lembrança o Antonio Carlos manteve o couro original do banco do tratorista!




- Com o trator já praticamente montado, a etapa seguinte foi funcionar o motor e colocá-lo para andar, para  ver o resultado e regular ele por completo. No início o carburador deu um certo trabalho e a embreagem precisou de algumas regulagens até ficar boa também.

- Este John Deere é um modelo diferente dos demais. A maioria dos JD modelo B no Brasil são tratores a querosene. Possuem um tanque maior para o querosene e outro pequeno para a gasolina, pois no frio dava-se partida na gasolina e depois de quente trabalhavam com o trator usando o querosene (mais barato). Mas este modelo em específico é um trator movido somente a gasolina, não possui o tanque de querosene, e o coletor do motor é diferente. E também por ser somente a gasolina desenvolve um pouco a mais de potência que o mesmo trator movido a querosene.

- Depois de pronto andar no John Deere foi o que não faltou, desde ir até Itaju nos domingos, como ir rodando com ele até o encontro de carros antigos da cidade de Bariri-SP.



- Ainda faltam detalhes como os paralamas, hidráulicos, engate para puxar o arado John Deere de duas aivecas, entre outros. Mas o mais importante é que o trator já está totalmente pronto, andando e funcionando perfeitamente. Vendo a primeira foto desta postagem é impossível dizer ser o mesmo trator desta última foto abaixo!


3 comentários:

Anônimo disse...

esse ficou muito legal...

Túllio M.F. disse...

Gosto muito de ver restaurações e essa está de parabéns mesmo! Abraço!

Douglas Ril disse...

muito legal, eu tenho um john deere 1929 modelo d, ta em restauraçao tenho todas as peças originais, sempre procurei para ver se encontrava um igual ao meu no brasil mais nao ta facil...