segunda-feira, 23 de maio de 2011

Ursus C-451 1959

- Sempre costumo dizer que a diversidade dos tratores antigamente variava de acordo com a região, ou seja, em determinadas cidades e regiões do estado eram vistos tratores de marcas em que outras regiões nem chegaram a ser conhecidos. Isso pode ter inúmeras razões e não desejo discutir isso agora.

-  Mas em minha cidade Itápolis não foi diferente. No final da década de 50, mais precisamente no ano de 1959, a cidade presenciou a chegada de vários tratores Ursus que foram comprados por agricultores da cidade. Só que neste caso tenho uma explicação: o senhor "Stanislau", cujo nome correto era: Mecislovas Knistautas, imigrante europeu, vindo da Lituânia e quem tinha o contato com o revendedor destes tratores na capital. Foi ele o responsável por trazer estes tratores e por algum tempo dar manutenção nos mesmos. Até onde contei vieram para Itápolis uns dez ou doze tratores Ursus, marcando com muitas histórias a memória das pessoas da época.


- A história deste trator Ursus começa com a sua compra por uma grande fazenda e engenho de pinga de minha cidade que na ocasião comprou por volta de cinco tratores deste modelo. Após anos de trabalhos diversos (provavelmente 10 anos), o sr. Tito, conhecido mecânico da cidade, comprou todos os tratores Ursus desta fazenda. Ele desmanchou alguns, arrumou outros, usou alguns para trabalhos em sua propriedade, até quando lá pelo final dos anos 60, vendeu um destes tratores para meu avô, pai de minha mãe. Este meu avô ficou com o trator por pouco tempo, talvez um ano, e por coincidência o vendeu para meu outro avô, pai de meu pai. 


- Já em posse de meu avô paterno, o trator Ursus foi usado por meu tio para diversos trabalhos na fazenda, até que no ano de 1975 meu avô comprou um Massey Ferguson 65x novo e o Ursus foi aposentado de vez. Talvez por ser um trator velho, talvez por ter a partida muito complicada perto do simples virar de chave dos outros tratores, mas devagar todos os tratores Ursus da cidade foram desaparecendo, uns viraram sucata, outros foram vendidos para longe para trabalhar mais um pouco, e por sorte este trator, de número de série 14029, resistiu a todas as ameaças de venda, e ficou esquecido na fazenda.


- Foi em 1998 quando meu pai resolveu reformar o Ursus. Como eu tinha na época 12 anos não participei muito do acontecimento, que para minha sorte acabou não se concretizando por inteiro. Meu pai apenas colocou pneus usados no velho Ursus o colocou no caminhão e trouxe para a cidade na oficina do antigo mecânico, segundo proprietário do Ursus, o sr. Tito. O trator acabou ficando encostado na oficina por vários anos, até que em 2007 herdei ele da família e comecei a reformá-lo.

- Os tratores Ursus modelos C-45 e C-451 são cópias fiéis do trator alemão Lanz Bulldog modelo 9506 de 45 cavalos. Ele foi fabricado na polônia pela empresa Ursus que fabrica tratores até hoje. Começaram a ser fabricados após a segunda guerra mundial, e a versão C-451 (que foi importada pelo Brasil) é o mesmo trator da primeira versão porém com alguns melhoramentos. Estes tratores, Ursus e Lanz, assim como Landini e alguns outros modelos, tem um motor diferente dos tratores convencionais. Possuem um motor dois tempos a diesel de baixa rotação, movidos por somente um pistão bem grande, geralmente com mais de 10.000 cilindradas, e em média 45 cavalos de potência.



- A reforma se iniciou em janeiro de 2007 e foi terminar completamente em abril de 2008 com o trator andando perfeitamente. Após longos anos de trabalho muita coisa era necessária ser feita no trator, e começamos abrindo o motor para ver o que precisava ser feito. Estes tratores tinham uma tampa para ser colocada no escapamento quando não estivessem trabalhando, e esta tampa que certamente salvou o motor de maiores danos e ferrugem. Por ficar tampado o motor parou lubrificado e não estava travado. Foi necessária uma nova bronzina, que foi feita no torno pelo mecânico Valentim através de uma peça de bronze, e o virabrequim recebeu um passe para ficar liso novamente.




- A partir dai começou a montagem. Uma bomba de óleo foi comprada em Carazinho - RS, e um tanque novo foi feito aproveitando as bocas originais. No restante foram trocados a maioria dos retentores, feito uma limpeza geral, trocados os encanamentos de óleo (por ser um motor dois tempos ele não tem carter, apenas um tanque de óleo com uma bomba que manda óleo nos principais rolamentos e partes do motor).

- Foram refeitas e embuchadas diversas partes, eixos, terminais de direção, entre outros. A embreagem foi refeita, assim como foram trocadas as lonas de freio e o freio de mão. No câmbio nada foi feito, apenas a troca dos retentores de roda, limpeza e troca do óleo.



- Finalmente após todos os detalhes acertados, em abril de 2008 o trator estava rodando como novo! As fotos da reforma podem ser vistas aqui: https://picasaweb.google.com/TratoresAntigos/URSUS# e alguns vídeos do trator podem ser vistos em meu canal no youtube: http://www.youtube.com/user/lucassburn 

- Voltando ao início da postagem... apesar de conhecer alguns modelos deste trator pelo Brasil, alguns funcionando, outros apenas peças de museu, eu desconheço o número total de tratores Ursus modelo C-451 que foram importados na época. No início desconhecia o real importador desses tratores até que um tempo atrás ganhei de presente do amigo Luiz Andrade de Barretos o manual original do Ursus traduzido para a língua portuguesa. Era editado pela empresa PANOBRA S.A. que era a importadora desses tratores para o estado de São Paulo.

- Existiram também alguns modelos de Ursus anteriores ao ano de 1959. Eram os mesmos tratores, porém mais antigos e com algumas diferenças como eixo dianteiro e ausência de hidráulico, mas acredito poderem ser modelos importados particularmente pelos agricultores na época que tinham contatos na europa. Os modelos C-451 vendidos e que trabalharam no estado de São Paulo eram todos ano 1959.





7 comentários:

Anônimo disse...

Pois bem hoje temos uma fabrica da URSUS no Brasil.

Anônimo disse...

Dayana

dayanafil@hotmail.com

Junilho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Junilho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Junilho disse...

Eu me lembro do trator Ursus. O Mario Castro tinha um, que era dirigido pelo Camilo Sendon.
O Stanislau, era da Lituania e seu nome correto era MECISLOVAS KNISTAUTAS. Talvez por ser difícil falar, apelidaram-no de Stanislau. O Stanislau tinha uma caminhonete STUDEBAKER ano 19??.

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

A concepção desses motores com ignição por tubo quente é até mais antiga do que a ignição por compressão (ciclo Diesel) atualmente predominante no maquinário agrícola. Por conta da taxa de compressão baixíssima mais próxima do que se usa em motores de ignição por faísca, e pela injeção a ser feita no tempo de admissão ao invés do ponto-morto superior, o sistema operava a pressões mais baixas e era portanto mais barato de produzir e fácil de reparar em comparação com os sistemas de alta pressão usados em motores Diesel "puros". Tecnicamente, podem até ser considerados superiores no aspecto da adaptabilidade a combustíveis alternativos por não requerer uma injeção-piloto de algum combustível líquido para iniciar a centelha.

Pontos turiscos no Brasil disse...

Olá amigo, parabéns pelo trabalho! É uma bela máquina!
Estou querendo reformar um também, mas antes de abrir o motor, gostaria de saber se ainda encontro peças... o meu é aquele de 2 cilindros, 30 cavalos.
vc sabe de algum lugar onde eu possa encontrar peças?
Obrigado

Abraço
Paulo