quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Relíquias do Brasil - Parte XI - Waterloo Bronco

- O Brasil inciou tarde sua mecanização agrícola. Enquanto outros países eram pioneiros na produção de máquinas para a agricultura, o Brasil ainda as importava, sendo o crescimento de nossa agricultura dependente da mecanização estrangeira. Isso fez com que no Brasil possam ser vistos tratores antigos de variadas nacionalidades e marcas. Desde os símbolos americanos como John Deere, Farmall, Case, Ford, até os tratores que marcaram os europeus, como os Lanz Bulldog, Deutz, Hanomag, Ferguson, Fordson, etc.

- Mas dentre essa tratorzada toda que foi importada décadas atrás, existem alguns modelos muito mais raros, cuja importação não deve ter passado de dezenas de unidades, ou menos.

- Uma questão importante de se levar em conta é o fato de alguns desses raros exemplares não terem sidos oficialmente importados por algum representante brasileiro, mas sim, terem entrado no país pela fronteira com Argentina ou Uruguai, ou na maioria das vezes, trazidos "na mala" pelos imigrantes que vieram para o Brasil em busca de um futuro melhor.


Relíquias do nosso Brasil - Waterloo Bronco


- A Waterloo foi a primeira empresa a produzir e comercializar tratores destinados ao trabalho no campo movidos a gasolina. A empresa iniciou suas atividades na cidade de Waterloo estado de Iowa nos EUA, e um de seus tratores de maior fama foi o Waterloo Boy. No Brasil temos um exemplar do famoso "Garoto de Waterloo", mas essa é uma outra história!

- O Waterloo Bronco é um pequeno trator da década de 50, comparado a um Farmall Cub ou similar. Certamente veio para o Brasil para trabalhar nas plantações de café. Não sei informar se foram importadas muitas unidades, e até onde pesquisei ele é raro lá fora pois  foram produzidas por volta de 1000 unidades. Mais informações: http://waterloobronco.com/ .



Nenhum comentário: