quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

História: CBT - O começo

- Postado como comentário no blog, as informações abaixo vieram novamente do Edson, responsável pelo blog  Máquinas e Equipamentos Pesados.

- Irei atualizar esta postagem seguindo uma ordem cronológica e tentar contar do início ao fim a história da CBT - Companhia Brasileira de Tratores. Para tanto... aqui vai o início de sua história:




A CBT - Cia Brasileira de Tratores, tinha como acionistas as Indústrias Pereira Lopes, além da Oliver Corporation e Mesbla S.A., que organizaram a empresa, com um capital inicial de 20 milhões de cruzeiros, podendo ser elevado para 1 bilhão, dos quais US$ 700 mil constituídos no investimento estrangeiro trazido na forma de maquinaria americana da Oliver.

Para a fabricação dos tratores, a empresa construiu sua fábrica em São Carlos, numa área de 450 mil m², tendo 17 mil m² cobertos e planejava até 1961, construir 4 grupos de pavilhões de 66 mil m² cada. 

A empresa apresentou em 29 de dezembro de 1960, seu primeiro trator, o OLIVER 950, cuja produção iniciou-se em junho de 1961.


O OLIVER 950 era um trator de potência de 75 hp com 1800 rpm e 65 hp na barra de tração, motor Perkins Diesel, 6 cilindros, 4 tempos, arrefecimento sob pressão, lubificação forçada e regulador centrífugo de velocidade.


Ele tinha 6 marchas à frente e 2 à ré. Sistema elétrico de 12 volts, motor elétrico de arranque direto no Diesel e dois faróis diateiros e dois traseiros. Destacam-se também: 4000 kg de peso operacional, comprimento total de 3,61m; largura de 3,15m; altura de 1,85m e distância entre eixos de 2,03m.

Na área de construção, a empresa fornecia as pás-carregadeiras sobre esteiras, modelos OC-126 e OC-156.



- A Companhia Brasileira de Tratores (CBT) foi fundada em 1959 no município de Ibaté fabricando motores e peças além de representar e montar tratores Oliver. Em 1961 inaugurou sua nova fábrica no distrito de Água Vermelha, no município de São Carlos para montagem dos tratores CBT e encerrou suas atividades em 1995.

- A Companhia Brasileira de Tratores foi uma das maiores fabricantes de tratores da América Latina, exportando seus produtos para os Estados Unidos, Japão, México, Austrália e Argentina além da América Central.

- No ano de 1982 a CBT começou a desenvolver um projeto de uma aeronave, que não foi concluído pelo fim do apoio governamental. Entre 1990 e 1994 a CBT fabricou o Javali, sendo o segundo carro totalmente fabricado no Brasil e por se tratar de um projeto próprio o custo de produção era elevado. O Javali utilizava mecânica de trator, produzido na própria CBT, e possui alguns defeitos, como a fumaça excessiva e o barulho, mas também trazia qualidades, como motor turbo diesel que ajudava nas trilhas mais pesadas.

- No ano de 1995 a Companhia Brasileira de Tratores foi à falência por causa da "abertura econômica" iniciada no governo Collor e concluído no governo FHC que extinguiu a proteção à industria automobilística nacional. Hoje no local da antiga fábrica funciona o Centro Tecnológico da TAM e o Museu Asas de um Sonho.


5 comentários:

Anônimo disse...

Uma história muito interessante amigo, que vale a pena contar.

Tudo começa em 01 de abril de 1929, quando 04 empresas resolveram juntar suas forças: a Oliver Chilled Plow Company (1855), Hart-Parr Tractor Company (1897), American Seeding Machine Company (1848) e a Nichols & Shepard Company (1848). Quatro empresas de origens diferente. Era formada nesse ano, a Oliver Corporation.

Por outro lado, meu amigo, existia uma empresa chamada White Motor Corporation, de Cleveland, Ohio, que tinha uma longa história como fabricante de caminhões. No dia 01 de novembro de 1960, adquiriu a Oliver Corporation como uma subsidiária.

Uma história que inicia-se em 1867, com a fundação da Ferrell, Ludlow & Rodgers e que decorre pelos anos seguintes: a Thomas, Ludlow & Rodges (1872), a American Seeding Machine Company (formada por 07 empresas em 1903 e sua venda para a International Harvester em 1919)e a Oviler Farm Equipment Company (1929).

Após 1929, Oliver adquiriu algumas empresas: Mckenzie Mfg. Co. (1930), Ann Arbor Machine Co. (1943), Cleveland Tractor Co. (1944), A.B. farquhar Co. (1952), e a Be-Ge Mfg. Co. (1952).

Quando a White Motor adquiriu a Oliver, as fábricas de Farquhar e Be-Ge não foram incluídas na fusão amigo.

Um forte abraço,

Edson B. Vidal
Heavy Machinery - MUSEUM

Anônimo disse...

Muito ótima a história da empresa. Se bem que o Edson poderia contar a história da CBT no Brasil.

Anônimo disse...

"O OLIVER 950 era um trator de potência de 75 hp com 1800 rpm e 65 hp na barra de tração, motor Perkins Diesel, 6 cilindros, 4 tempos, arrefecimento sob pressão, lubificação forçada e regulador centrífugo de velocidade."

...no anúncio "Testado como nenhum outro" diz que o motor é Mercedes-Benz...
qual o motor utilizado, Perkins ou ou o MB do 1111? os Oliver 950 americanos utilizavam motor Waukesha

Anônimo disse...

Brian Rukes, em seu livro "Oliver Tractor Data Book", menciona o Oliver 950 com motor "Oliver".

Obviamente, existiu modelos que usaram o motor "Oliver-Waukesha". Por exemplo: o modelo Super 55, que foi produzido de 1954 a 1958.

O mesmo aconteceu com a Série 1800, fabricada de 1960 a 1964, que também usava o motor "Oliver-Waukesha".

Bem, no Brasil, a partir de 1968, segundo consta, o motor Perkins, passou a ser utilizado no modelo de CBT.

O CBT 2500, usava motor Perkins, enquanto o CBT 2600, Mercedes-Benz.

O modelo CBT 8240 usava motor Perkins.

Cada modelo, com seu motor e suas alterações ao longo dos tempos...

Anônimo disse...

Foi uma grande perda,pois se voltasse a
fabricar seria eu um comprador,pois tive varios CBT.Imcomparavel