quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Relíquias do Brasil - Parte III - LHB


- O Brasil inciou tarde sua mecanização agrícola. Enquanto outros países eram pioneiros na produção de máquinas para a agricultura, o Brasil ainda as importava, sendo o crescimento de nossa agricultura dependente da mecanização estrangeira. Isso fez com que no Brasil possam ser vistos tratores antigos de variadas nacionalidades e marcas. Desde os símbolos americanos como John Deere, Farmall, Case, Ford, até os tratores que marcaram os europeus, como os Lanz Bulldog, Deutz, Hanomag, Ferguson, Fordson, etc.

- Mas dentre essa tratorzada toda que foi importada décadas atrás, existem alguns modelos muito mais raros, cuja importação não deve ter passado de dezenas de unidades, ou menos.

- Uma questão importante de se levar em conta é o fato de alguns desses raros exemplares não terem sidos oficialmente importados por algum representante brasileiro, mas sim, terem entrado no país pela fronteira com Argentina ou Uruguai, ou na maioria das vezes, trazidos "na mala" pelos imigrantes que vieram para o Brasil em busca de um futuro melhor.

Relíquias do nosso Brasil - LHB - Linke Hofmann Busch




- LHB foi uma marca alemã que produzia locomotivas, e chegou a diversificar sua produção com rebocadores e também tratores, sendo produzido poucas unidades. Para a maioria desses tratores acho que nunca vou conseguir explicar o fato de sua exportação para o Brasil sendo eles pouco produzidos em seu país de origem.

- Este é um trator de porte médio/pequeno fabricado na década de 50. O modelo LHS 25 era equipado com motor de dois cilindros a diesel, 25 HP, e mecanicamente falando, muito parecido com seus "irmãos" do mesmo período. O que o difere um pouco são alguns detalhes de lataria somente. A empresa chegou a projetar um modelo maior o LHS 50 porém não chegou a ser produzido em série.

- A LHB iniciou a produção destes tratores no início dos anos 50, e parou no ano de 1958 quando voltou a produzir vagões e locomotivas. Em 1989 a empresa foi vendida para o grupo Alstom.

- Esse primeira foto é um trator europeu. Os que vieram para o Brasil tem o eixo dianteiro diferente, mais simples que este branco que parece possuir um sistema de suspensão.

- O primeiro trator LHB que tive conhecimento no Brasil foi através da empresa Donivel de Paranavaí-PR. A empresa restaura carros antigos e Hot-Rods, e restaurou um trator LHB e estava vendendo o mesmo. Hoje esse trator pertence a coleção www.tratoresantigosnijssen.com.br.

- Depois de algum tempo fiquei sabendo de outro tratorzinho LHB, no estado de São Paulo. Este por sua vez estava pintado de branco (mais provável ser a cor original) e parecia ser desde novo da mesma fazenda. Algum tempo depois recebi por email fotos de uns tratores e no meio deles havia um "não identificado", para minha surpresa era mais um LHB, este pintado na cor vermelho escuro.

- Mais uma vez ficam as dúvidas: Quem importava esses tratores? Quantos vieram? Porque os modelos importados são diferentes dos alemães?



Nenhum comentário: