quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Relíquias do Brasil - Parte III - LHB


- O Brasil inciou tarde sua mecanização agrícola. Enquanto outros países eram pioneiros na produção de máquinas para a agricultura, o Brasil ainda as importava, sendo o crescimento de nossa agricultura dependente da mecanização estrangeira. Isso fez com que no Brasil possam ser vistos tratores antigos de variadas nacionalidades e marcas. Desde os símbolos americanos como John Deere, Farmall, Case, Ford, até os tratores que marcaram os europeus, como os Lanz Bulldog, Deutz, Hanomag, Ferguson, Fordson, etc.

- Mas dentre essa tratorzada toda que foi importada décadas atrás, existem alguns modelos muito mais raros, cuja importação não deve ter passado de dezenas de unidades, ou menos.

- Uma questão importante de se levar em conta é o fato de alguns desses raros exemplares não terem sidos oficialmente importados por algum representante brasileiro, mas sim, terem entrado no país pela fronteira com Argentina ou Uruguai, ou na maioria das vezes, trazidos "na mala" pelos imigrantes que vieram para o Brasil em busca de um futuro melhor.

Relíquias do nosso Brasil - LHB - Linke Hofmann Busch




- LHB foi uma marca alemã que produzia locomotivas, e chegou a diversificar sua produção com rebocadores e também tratores, sendo produzido poucas unidades. Para a maioria desses tratores acho que nunca vou conseguir explicar o fato de sua exportação para o Brasil sendo eles pouco produzidos em seu país de origem.

- Este é um trator de porte médio/pequeno fabricado na década de 50. O modelo LHS 25 era equipado com motor de dois cilindros a diesel, 25 HP, e mecanicamente falando, muito parecido com seus "irmãos" do mesmo período. O que o difere um pouco são alguns detalhes de lataria somente. A empresa chegou a projetar um modelo maior o LHS 50 porém não chegou a ser produzido em série.

- A LHB iniciou a produção destes tratores no início dos anos 50, e parou no ano de 1958 quando voltou a produzir vagões e locomotivas. Em 1989 a empresa foi vendida para o grupo Alstom.

- Esse primeira foto é um trator europeu. Os que vieram para o Brasil tem o eixo dianteiro diferente, mais simples que este branco que parece possuir um sistema de suspensão.

- O primeiro trator LHB que tive conhecimento no Brasil foi através da empresa Donivel de Paranavaí-PR. A empresa restaura carros antigos e Hot-Rods, e restaurou um trator LHB e estava vendendo o mesmo. Hoje esse trator pertence a coleção www.tratoresantigosnijssen.com.br.

- Depois de algum tempo fiquei sabendo de outro tratorzinho LHB, no estado de São Paulo. Este por sua vez estava pintado de branco (mais provável ser a cor original) e parecia ser desde novo da mesma fazenda. Algum tempo depois recebi por email fotos de uns tratores e no meio deles havia um "não identificado", para minha surpresa era mais um LHB, este pintado na cor vermelho escuro.

- Mais uma vez ficam as dúvidas: Quem importava esses tratores? Quantos vieram? Porque os modelos importados são diferentes dos alemães?



quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Fotos Antigas: O Farmall Primo Pobre em Arroio Grande - RS

- Interessante foto retirada do blog autoretratopedro.blogspot.com.br, onde aparece um trator Farmall durante o protesto de arrozeiros na cidade de Arroio Grande - Rio Grande do Sul. Essa foto é uma prova que desde as primeiras décadas a agricultura já era algo complicado em nosso país.

- Na frente do trator Farmall, uma motoniveladora de porte médio, reparem o tamanho dos pneus traseiros e também o lugar do maquinista. Atrás ainda vem um caminhão Ford e outro que não sei o modelo.

- Curioso a faixa na frente do trator Farmall "PRIMO POBRE". Porque será? Certamente algo relacionado ao protesto, mas fiquei curioso em saber o porque de usarem essa expressão. Outra curiosidade são os pneus do trator Farmall, pois não são os pneus agrícolas (originais do trator), nem pneus arrozeiros (usados naquela região), e sim pneus industriais. Pode ser que esse trator, assim como a motoniveladora a sua frente e os caminhões pertenciam a Prefeitura do Município.


- Esta segunda foto coloco apenas como curiosidade. É uma bela imagem! Na mesma avenida do protesto da foto acima, alguns anos antes, a junta de bois puxava o gerador de energia da cidade. Essa foto é o retrator de como era o transporte em alguns lugares, mesmo quando já existiam carros, caminhões e tratores (reparem o automóvel atrás da junta de bois).


quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Fotos Antigas: Desfile de 7 de Setembro no Vale do Caí - RS

- Diversas "máquinas" desfilando no sete de setembro, lá pelos anos 50, na região do Vale do Caí no Rio Grande do Sul.


- Em primeiro plano o caminhão com autoridades e algumas pessoas exibindo enxadas como se fosse um protesto.  Logo atrás, o enorme scraper que não consegui identificar a marca seguido de um curioso trator, provavelmente um Fordson Major, inglês. Lá no fundo o pequeno Fordinho seguindo os gigantes. Bem no fim da foto mais tratores, alguns certamente Ford, e lá por último ainda dá pra se ver um furgão.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Relíquias do Brasil - Parte II - Ritscher

- O Brasil inciou tarde sua mecanização agrícola. Enquanto outros países eram pioneiros na produção de máquinas para a agricultura, o Brasil ainda as importava, sendo o crescimento de nossa agricultura dependente da mecanização estrangeira. Isso fez com que no Brasil possam ser vistos tratores antigos de variadas nacionalidades e marcas. Desde os símbolos americanos como John Deere, Farmall, Case, Ford, até os tratores que marcaram os europeus, como os Lanz Bulldog, Deutz, Hanomag, Ferguson, Fordson, etc.

- Mas dentre essa tratorzada toda que foi importada décadas atrás, existem alguns modelos muito mais raros, cuja importação não deve ter passado de dezenas de unidades, ou menos.

- Uma questão importante de se levar em conta é o fato de alguns desses raros exemplares não terem sidos oficialmente importados por algum representante brasileiro, mas sim, terem entrado no país pela fronteira com Argentina ou Uruguai, ou na maioria das vezes, trazidos "na mala" pelos imigrantes que vieram para o Brasil em busca de um futuro melhor.

Relíquias do nosso Brasil - Ritscher


- Ritscher é uma marca alemã que produziu tratores de pequeno e médio porte. Na Europa existem esses  tratores de diversos modelos e anos, porém, aqui no Brasil, o primeiro trator Ritscher que tive conhecimento foi um modelo pequeno, com motor MWM de um cilindro a diesel, provavelmente ano 1953. Este trator ficou por vários anos em um ferro velho em Itápolis-SP, foi comprado por um colecionador que o restaurou e hoje pertence ao museu www.tratoresantigosnijssen.com.br .



- Depois de algum tempo, tive conhecimento de outro modelo Ritscher que pertence a outro colecionador. Este um pouco maior, motor de 2 cilindros diesel, mas basicamente a mesma "linhagem" do modelo pequeno. Curiosamente o modelo da foto abaixo, na data desta postagem, está a venda  no site mercado livre. O trator está no Rio Grande do Sul, na cidade de Santa Margarida do Sul, e certamente é um dos poucos modelos da marca que vieram para o Brasil.




quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Fotos Antigas: Trator Ferguson do posto Esso

- Revirando a internet atrás de fotos, achei esta que já faz dois anos que foi postada no Blog do Clube do Karmann Ghia de Belo Horizonte

- Na foto o tratorzinho, que eu estou na dúvida ainda entre Ferguson e Ford, puxando a carreta de propaganda com as enormes letras ESSO. Certamente antes de sair pela cidade alguém aproveitou e fotografou o trator e a carreta em frente ao posto. No fundo ainda tem um carro do final dos anos 20, e logo atrás lá no fundo só a frente de um caminhão.

- O trator arrisco no palpite de ser um Ferguson a gasolina. Os Ford eram chassis vermelho e lata branca, então mesmo na foto em preto e branco haveria diferença entre cores no trator. Já os Ferguson eram inteiros na cor cinza, o que é mais provável a esse da foto. Outro detalhe que dá pra diferenciar é a roda dianteira, no caso dos Fordinho 1948 - 1951, eram aro 19 com pneus pequenos. Nos Ferguson já se usava aro 16, com pneus maiores.

- A foto certamente é da década de 1950, ou final dos anos quarenta, e foi tirada na cidade de Três Pontas - MG. 


terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Vídeo - Museu do trator de Itambaracá - PR

- Matéria da TV Globo do Paraná exibindo o colecionador Antonio Oshiro e seu museu de tratores em Itambaracá - PR.

www.globotv.globo.com/rpc/parana-tv-2a-edicao-curitiba/v/conheca-o-museu-do-trator/2268395/