segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Curiosidades: O John Deere de Elvis Presley

- Recentemente vi a propaganda da miniatura de um trator John Deere igual ao de Elvis Presley e acabei entrando no site http://www.elvis.com/ e me informando a respeito da história. Achei a história da reforma de um trator antigo que pertenceu a Elvis Presley interessante, e coloco aqui uma tradução parcial e algumas fotos.

- Desde maio de 2009 a Elvis Presley Enterprises Inc. anunciou que o trator John Deere usado por Elvis em seu rancho e depois em Graceland havia sido completamente restaurado e estaria em exposição ao público no Elvis Presley Auto Museum, localizado em Graceland.

- A restauração foi uma cooperação entre a Elvis Presley Enterprises e a John Deere, e esta iniciativa previa também a venda de miniaturas em metal futuramente. A restauração do trator foi feita por estudantes de um colégio de Mississippi com a supervisão da John Deere.
- Elvis adquiriu este trator John Deere 4010 quando ele havia comprado um sítio em Mississippi em 1966. Como havia crescido na fazenda, Elvis sabia que precisava do melhor equipamento para o trabalho nas terras que ele havia comprado. A família e amigos próximos contam histórias sobre o entretenimento e o gosto de Elvis enquanto trabalhava com o trator.

- Depois de vender o sítio, o trator foi levado para Graceland e desde então era usado para manter a belíssima paisagem do lugar, e assim trabalhou por décadas. Alguns visitantes que vinham de variados lugares do mundo perguntavam sobre o trator antigo de Elvis, quando visitavam Graceland. Foi então que a administração substituiu o John Deere 4010 por um novo modelo e decidiu por restaurar o velho trator e colocá-lo em exposição no museu de carros.

- Para celebrar a reforma do trator, uma miniatura em metal também foi lançada e será vendida nos revendedores John Deere, e no ShopElvis.com.
- O trator de Elvis é um John Deere 4010 - Series 213, diesel, e incluiu uma lâmina (carregadeira) John Deere modelo 46A, uma combinação rara de se ver, tornado esse trator único.





quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Fotos Antigas: Cia. de Automóveis Guido Cé - Parte IV

- Aproveitando a contribuição do Zonta ao Blog dos Carros Antigos, coloco aqui mais algumas fotos dos tratores Fordson e Ford comercializados pela companhia anos atrás.

- A primeira foto, um pouco mais nova, nos mostra certamente funcionários da Cia. Guido Cé, junto ao Ford 8BR na comemoração do Jubileu de Prata da companhia.

- Na segunda foto podemos ver alguns Fordson Major, Ford 8N, uma mula mecânica, e uma patrola, estacionados entre alguns carros. Me parece um dia de vendas... ou algo assim.

- A terceira foto tem como primeiro trator do desfile, provavelmente uma esteira Hanomag, seguida por vários tratores Ford 8N. É uma bela imagem.

- E na quarta e última foto, como dito no blog dos Carros Antigos, mais parecem vários tanques de guerra. Contando os que podemos ver na foto, são nada menos do que dez Fordson Major semi-esteira!!! Fico me perguntando se não tenha sobrado nenhum por aqueles lados.... Coloquei ainda no final duas fotos de um trator Fordson Major que está no Museu Eduardo Matarazzo em Bebedouro-Sp, igual ao trator da Cia. Guido Cé.






terça-feira, 14 de setembro de 2010

Fotos Antigas: Demonstração do Trator Fordson em Itápolis-SP

- Estas duas fotos na realidade são fotos de fotos, ou seja, tirei fotos destes dois retratos que estão no museu de minha cidade. Como as duas imagens registradas são muito antigas e difíceis de serem vistas, coloco aqui as mesmas para que todos possam apreciá-las.

- A primeira foto retrata o trator Fordson no ano de 1924 em frente a Officina Meccanica que seria uma "agência" dos produtos Ford. Dirigindo o trator está o sr. José Trevisan e a frente do trator o sr. Antônio Trevisan. Estes foram pessoas importantes de Itápolis, e que sempre buscavam o progresso, como mostra a iniciativa de ambos em trazer para a cidade o primeiro trator que aqui trabalhou.

- A segunda foto mostra o trator Fordson arrastando arado de duas bacias em demonstração para os agricultores da cidade






sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Arado antigo John Deere

- Resolvi contar sobre a reforma deste arado pois acredito que muitas pessoas não imaginam o trabalho que é necesário para se reformarem certas peças, tratores, carros... enfim, a enorme diferença entre o estado em que se encontravam e o resultado final do trabalho.
- No mês de outubro de 2009, eu comprei e fui buscar numa fazenda em Pindamonhangaba-Sp um arado antigo da marca John Deere. Na realidade, eu havia visto o arado meses antes quando fui até a fazenda, buscar dois tratores, mas esta é outra história.
- Ao comentar com um amigo sobre o arado e mostrar a ele algumas fotos, ele me sugeriu que poderiamos trazer o arado desmontado em uma caminhonete. Então após negociar com o dono, fomos buscar o arado.


- Quando vi o arado imaginei ser da marca John Deere pelas aivecas e pelas rodas e também porque um senhor amigo dos donos da fazenda, e que ajudou a desmontar e carregar, contou que este arado era puxado por um tratorzinho de esteira John Deere MC na fazenda.
- Quando começamos a desmontar o arado, para minha surpresa encontrei os escritos John Deere, e também o escrito do modelo do arado: 202 H Two Way. O arado estava bem enferrujado, mas era possível ver restos da cor verde e do amarelo (quase branco) das rodas e escritos. Outra coisa boa foram as porcas quadradas do arado que soltavam facilmente, não sendo necessário usar muita força ou cortá-las com maçarico.



- Antes de descarregar o arado, pesei a carga total que trouxemos. O resultado foi 1200 kgs na caminhonete, incluindo o arado, ferramentas, rodas e pesos de lastro de um trator.


- Ao iniciar a "reforma" resolvi levar o arado para o jateamento completo, o que depois de feito, vi que colaborou muito para que o serviço final ficasse bem feito. Antes de jateá-lo também tirei fotos dos escritos da marca e modelo do arado com uma régua para poder reproduzir na mesma medida os escritos.
- Por sorte também, encotrei na loja de tintas o catálogo com as cores verde e amarelo da John Deere que deixaram a pintura ainda mais original.






- Para reproduzir os escritos como os originais, mandei fazer adesivos vazados, que funcionavam como formas para a pintura de amarelo. Aqui uma curiosidade. O rapaz da gráfica para reproduzir o veado do símbolo da JD no adesivo se enganou e usou o símbolo usado pela JD após o ano 2000. Fui notar isso somente após postar as fotos da reforma em um fórum e um rapaz perguntar porque troquei o símbolo da John Deere antigo pelo novo.
- Nas rodas, optei por cortar dois pneus e colocar a borracha nas rodas de ferro, pois iria arrastar o arado no asfalto e cimento.





- Depois de pesquisar na Internet descobri ser este arado um modelo 202H Two Way, ou seja, de ida e volta. Seria o mesmo que um arado reversível, porém este arado tem quatro aivecas e trabalha com somente duas. Ao retornar, ergue-se as duas de um lado e abaixa-se as outras aivecas e retorna-se na mesma linha. Ele tem um pistão hidráulico, o que era meio difícil de ser ver naquela época (início dos anos 50) em implementos, principalmente aqui no Brasil.


- Falando em pistão hidráulico, para consertá-lo foi outra novela. O pistão ainda tinha óleo dentro, porém como a haste do pistão ficou esticada, ela enferrujou. Mandei o pistão para uma empresa especializada neste serviço, e para minha surpresa o preço para deixar o pistão funcionando era maior do que o que paguei pelo arado. Resolvi por hora deixar o pistão de lado, mas por sorte um mecânico me ajudou dizendo ser necessário somente uma haste nova, que me custou 180 reais, o resto ele se propôs a arrumar.
- Para arrumar o pistão apenas "calçamos" os reparos do pistão que já estavam gastos, e colocamos a haste nova. Após isso comprei duas mangueiras novas e engates rápidos atuais, pois os do arado eram diferentes e exclusivos dos JD antigo. Finalizando então, o conserto do pistão com a haste nova e as mangueiras, acabou por custar mesmo mais do que paguei pelo arado. Mas valeu a pena.







- Após tudo finalizado e o arado montado foi hora de acertar os detalhes finais. Comprei novas molas bem parecidas com as originais e troquei os bicos de engraxar por novos.
- Infelizmente ficou faltando um disco de corte, que ele não tinha, e alguma peça do sistema de desarme automático do arado.
- Ainda não coloquei o arado para "trabalhar", talvez nem o coloque, mesmo que apenas como curiosidade.

- Todas as fotos da reforma do arado podem ser conferidas em: http://picasaweb.google.com.br/TratoresAntigos/AradoJohnDeere02

- Vídeo do arado em funcionamento:

Fotos: Lanz Bulldog do Museu de Avaré

- Recentemente, após um comentário deixado aqui no blog, vi a foto abaixo de um trator Lanz Bulldog no blog Carros Órfãos, e que, no primeiro momento imaginei ser o Lanz Bulldog da AAVANT - Associação Avaré de Antigomobilismo, pois mencionavam no blog ser a foto em Avaré.


- Como sabia que um trator Lanz havia sido doado ao museu da AAVANT, procurei no site da Associação e encontrei as fotos abaixo que mostram o mesmo trator exposto no museu, ainda sem ser restaurado.

- Achei bacana a foto que foi enviada ao blog Carros Órfãos pois é um retrato perfeito de como a maioria dos tratores antigos foram abandonados pelo Brasil. Pela foto podemos ver que este Lanz aguentou firme seu abandono neste lugar por anos!!

- Abaixo as fotos do mesmo trator já no museu em Avaré.






quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Fotos Antigas: Tratores de esteira em Tapiratiba

- Mais uma bela imagem da cidade de Tapiratiba, enviada pelo amigo Rodolfo. Esta foto mostra ele a frente de uma dupla peso pesado! Um Caterpillar D6 e um International TD18!