domingo, 27 de dezembro de 2009

Tratores UTOS e UTB

- No Brasil algum carro antigo bem raro é tratado com a mais alta fama. Isso não acontece com os tratores, os quais, em alguns modelos, são itens raros não só aqui no Brasil mas no mundo todo.

- É o caso do trator UTOS 45 que foi exportado para o Brasil pela Romênia e tem uma história bastante peculiar. Aqui no Brasil pode-se encontrar alguns exemplares ainda, mas na Romênia o trator praticamente não existe mais.

- Tive conhecimento do trator Utos quando passei por um sítio em minha cidade e me deparei com um antigo trator em um terreiro de café. Estava sem as rodas dianteiras, o capô e a grade estavam no chão e não se encontrava cor nenhuma nele, somente ferrugem.
- Na grade dianteira um emblema trazia o nome UTOS, e uma outra placa embaixo do banco identificava o ano de 1960. Tinha um motor de 4 cilindros a diesel bem grande e alguns detalhes que chamavam atenção.

- Desde então sempre procurei na internet informação para o tal trator, e infelizmente, não se encontra muito sobre o mesmo. Com o passar do tempo descobri se tratar de um trator Romeno da marca UTOS, modelo 45, original na cor vermelha e o porque de não se encontrar informação tão fácil sobre o trator.

- Aqui no Brasil estes tratores são vistos com certa facilidade ainda (mesmo que em mal estado de conservação), e curiosamente o mesmo trator foi exportado para cá em duas versões. Uma com motor de partida elétrico, e o outro com motor de partida de um cilindro e dois tempos a gasolina (o famoso motor de garupa).

**Há algum tempo atrás consegui conversar com um rapaz que reside na Romênia, e por sorte ele me passou um breve histórico da companhia que viria a produzir o trator UTOS 45.

1925 - IAR (Interprinderea Aeronautica Romana) - (Companhia Aeronáutica Romena) é estabelecida como uma companhia francesa-romena. A principal atividade era a construção de aviões.
1925-1945 - IAR constrói 19 tipos diferentes de aviões e se torna uma das grandes fábricas de aviões do mundo.
1946 - Depois da segunda grande guerra, a União Soviética toma conta de grande parte das instalações da IAR. Neste período a IAR passa a produzir tratores e seu primeiro modelo foi o trator IAR 22, desenhado pelo engenheiro romeno Radu Emil Mardarescu, que copiou um trator Hanomag. O trator IAR 22 pesava 3400 kgs e era dotado de um motor diesel de 38 HP. O primeiro trator modelo 22 saiu da fábrica em 26 de dezembro de 1946 e o milésimo exemplar do modelo foi produzido no início de 1949.
1947 - O nome IAR muda para IMS - Interprinderea Metalurgica de Stat.
1948 - O nome IMS - Interprinderea Metalurgica de Stat muda para UTB - Uzina Tractorul Brasov, onde o foco passa a ser a produção de tratores.
1950-1960 - Neste período o nome da cidade de BRASOV na Romenia muda para ORASUL STALIN. Os tratores produzidos nesta época pela fábrica recebem o nome então de UTOS - UZINELE DE  TRACTOARE ORASUL STALIN.
1960 - Após a mudança do nome da cidade para Brasov novamente, os tratores voltam a receber a marca UTB, e neste ano o primeiro trator completamente Romeno, o modelo UTB 650 com motor diesel de 65 HP é produzido.
2007 - Infelizmente a fábrica da UTB encerra suas atividades depois de diversos problemas de ordem política, econômia e social.

** No site www.automobileromanesti.ro/Tractorul/ estão relacionados os modelos fabricados pela UTB e algumas fotos também estão disponíveis!

** O trator UTOS é um veterano romeno que foi produzido pela Uzinele de Tractoare 'Ernst Thalmann' Orasul Stalin (UTB Brasov), na Romenia, entre 1957 e 1962 sob a licença da empresa soviética MTZ da então Bielo Rússia.

- Foto do trator IAR 22

- Foto do trator UTOS 45

- Foto do trator UTB 650

** Finalizando, acredito que por motivos políticos, os romenos de alguma forma não consideram este período de 1950 até 1960 quando a cidade teve o nome trocado de Brasov para Orasul Stalin, tanto que no email que recebi, o rapaz se referia a este período como um "curto" período de tempo. O que comprova isso também é o fato de se encontrar bastante informação na Romênia sobre os tratores UTB, e quase zero de informação a respeito dos tratores UTOS.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

O Avô e o Pai dos nossos tratores

- Como já escrevi antes, a grande importação de tratores antigos no Brasil fez com que em nosso país fossem encontrados tratores das mais variadas marcas, modelos e anos. Os dois tratores a seguir não vieram para o Brasil na época da grande importação de tratores, mas foram também importados muitos anos antes e iniciaram a mecanização agrícola em nosso país.
  
- Por se tratar de dois modelos que foram produzidos alguns anos consecutivos, não sei afirmar qual é mais antigo, ou qual foi importado primeiro. Na reportagem da foto, da Revista Globo Rural de Julho de 87, eles citam o modelo Waterloo Boy como ano 1913, e o trator Moline como ano 1914. Corrigindo a reportagem, o trator Moline é um modelo Universal e só posteriormente a marca se tornou a Minneapolis Moline. Na época do modelo a marca era apenas Moline.

- Esses tratores eram provavelmente movidos a Querosene, e não gasolina conforme informa a reportagem. O querosene era o óleo diesel da américa, e os dois modelos são símbolos também dos primeiros tratores americanos.



- Por curiosidade, no Brasil existe um modelo Moline Universal no campus da USP de Piracicaba (foto da reportagem e foto em preto e branco), e outro modelo (fotos abaixo), comprado por um amigo colecionador em Minas Gerais. O mesmo o reformou e colocou em funcionamento, e hoje o trator está no museu Agromen em Orlândia.


- O Waterloo Boy da reportagem da Globo Rural é o mesmo trator Waterloo Boy de uma matéria mais antiga aqui do Blog - O Garoto de Waterloo. O trator foi doado por um agricultor ao IAC de Campinas e o mesmo foi reformado pelo sr. Wilson Krause, como citado na edição do jornal O Sulco da John Deere.





- Pode ser que não sejam os mesmos tratores e exista outro, mas eu acredito ser o mesmo trator reformado várias vezes e exposto em ocasiões diferentes, como nas fotos acima, exposto em uma edição dos anos 90 da Agrishow em Ribeirão Preto-SP e no Museu Agromen em Orlândia-SP.