segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Tratores e o álcool

- Muita gente nem imagina, mas por volta de 20 anos atrás a Valmet lançou uma linha de tratores movida à álcool. Era o começo da produção de álcool no país. O lançamento de carros, caminhões, e até tratores que usavam o combustível foi inevitável.

- Claro que muitos destes tratores não vingaram. Os poucos que devem ter resistido foram tratores usados em usinas de álcool. Mas hoje com essa nova explosão do álcool como combustível, e grande aumento do preço do diesel, é provável que se volte a ver tratores desse tipo trabalhando!


- Explicando melhor o funcionamento desses tratores à álcool, segue aqui a informação retirada de um artigo da seção Super Auto, escrito por Arnaldo Keller, no site do jornal Primeira Mão - www.primeiramao.com.br/editorial/SuperAuto/editorial_veneno293.asp:

" Em 1983, portanto, há 24 anos, vivíamos o primeiro arranque do Proálcool – governo Figueiredo, fim da ditadura militar. Nessa época, lembro, as fábricas de tratores Valmet e Massey Ferguson lançaram seus tratores com motores a álcool. O Valmet 88 BID, com motor de bloco reforçado, pesado, de diesel, curiosamente, usava dois combustíveis, o diesel e o álcool.

Dois tanques separados, um pra cada um, duas bombas de combustível. Lembro que tinha taxa de compressão alta de 16 ou 17:1 (taxa normal dos motores a diesel). Como não tinha vela de ignição, o que provocava a queima do álcool era a queima do diesel, que, ao ser comprimido, queimava. A proporção era de 85% de álcool e 15% de diesel. Esse trator, com 90 cv de potência, gastava 10 litros dessa mistura por hora de trabalho pesado na roça. Vejam bem, 10 litros/hora.


O Massey-Ferguson 290A, usava álcool puro (que na verdade é 93% de etanol mais 7% de água – esse é o álcool normal das bombas, o tal álcool hidratado). Para tanto, seu bloco era um bloco de motor a diesel, reforçado, pesado, que tinha um cabeçote de motor do ciclo Otto, ou seja, cabeçote de motor a gasolina, com velas de ignição. Taxa de compressão de 16:1. Esse motor, também com 90 cv, gastava um pouco mais, ele gastava 12 litros/hora no trabalho pesado, ou seja, puxando arado ou grade. Vejam bem, 12 litros/hora."

** Quem desejar, continue lendo a crítica do autor aos carros flex de hoje em dia, que só jogam combustível fora, enganando a todos!



- Esses motores usados pela Valmet utilizavam o próprio motor a diesel, que com elevada taxa de compressão queimava o álcool.
- Já o motor da Massey Ferguson, era um motor com cabeçote com velas, ou seja, um motor a álcool de ciclo Otto.

- Aproveitando esse gancho, coloco aqui dois catálogos dos tratores CBT a álcool. O primeiro, modelo CBT 3000, que na época dispunha de um motor V-8 Dodge!! O segundo é um modelo 8240, já mais recente, com motor Perkins a álcool. Ambas as versões ofereciam a opção original da CBT de carregadeira de cana!






** 22/09/2010 - Enviada pelo amigo Rodolfo, a última peça que faltava neste quebra-cabeças: a propaganda do Trator Ford 4810 movido a álcool!!! Com essa propaganda acredito ter postado aqui todas as marcas que se aventuraram nessa empreitada de tratores movidos a álcool.


** 10/04/2013 - Mais um folheto interessante para essa postagem: A pequena nota da ENGESA, para os tratores modelo 1021 à álcool!


quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Museo del Tractores - Argentina

- Na Argentina, especificamente na Província de Cordoba, Vila Carlos Paz, existe um museu de tratores com um acervo bem generelizado, e que pode ser conferido através do site do museu http://www.museodetractores.com.ar/

- O museu teve seu início através da enorme paixão do senhor Oscar Atilio Gomez, que por anos comprava tratores antigos abandonados pelos campos argentinos, até que em 2003 conseguiu inaugurar o museu que foi o primeiro a nível nacional na Argentina.

- A Argentina assim como o Brasil, provavelmente foi importadora dos mais diversos tipos de tratores, e das mais diversas nacionalidades. Isso explica o fato de o museu conter peças muito interessantes. Fica aqui então a dica para se visitar o site do museu e algumas fotos!